I Workshop da INPAS

I Workshop da INPAS “Tendência do mercado de substratos e fertilizantes organominerais na produção de café” aborda os rumos e estratégias na produção sustentável da cafeicultura.

Celebrando o dia mundial do café, a INPAS – Associação Brasileira de Insumos para Agricultura Sustentável realizou, no dia 24 de maio o I Workshop sobre a produção de café, no Instituto Biológico de Campinas.
Com a presença das empresas fabricantes de insumos orgânicos, produtores e pesquisadores, os participantes puderam presenciar profissionais renomados e com ampla vivência no mercado de café, com intermediação da Diretoria e Secretaria Executiva da INPAS.

Walter da Silva na abertura do evento saudou os participantes, juntamente à Diretoria Técnica do Centro Experimental do Instituto Biológico de Campinas, dando início ao importante dia de trabalhos e discussões.
No primeiro painel “Uso e tendências do mercado fertilizantes organominerais”, os representantes da visão do produtor foram: Mário Ferraz de Araújo, Gerente do Departamento de Desenvolvimento Técnico da COOXUPÉ – Cooperativa Regional de Cafeicultores em Guaxupé/MG, Dr. Felipe Campos Figueiredo, Professor do Instituto Federal Sul de Minas, Campus Muzambinho, Coordenador do Pólo de Inovação em Cafeicultura. Dentre os tópicos abordados, observou-se a tendência crescente da participação das vendas do fertilizante organomineral, chegando a 10% em 2017. Na abordagem sobre o potencial de liberação de nutrientes nos organominerais, concluiu-se a forte influência das cargas dos fertilizantes. Nos fertilizantes orgânicos, a maior influência das substâncias húmicas e efeitos bioestimulantes dos componentes, chegando a ser comercializadas 6.000 toneladas em 2017, dados apresentados pela Cooxupé.
Na visão da pesquisa agrícola, foram destacados os dois gêneros de nematóides que trazem prejuízos à cafeicultura: Dra. Sônia Maria de Lima Salgado, da EPAMIG-Sul discorreu sobre gênero Meloidogyne, apresentando dados sobre a legislação das exigências fitossanitárias para a produção de mudas de cafeeiros e os principais riscos de disseminação de nematóides pelas mudas produzidas. Dr Cláudio Marcelo Gonçalves Oliveira, Pesquisador Científico do Instituto Biológico de Campinas, palestrou sobre os principais danos causados pelos nematóides das lesões (Pratylenchus spp.) na cultura do café, além de práticas de controle curativo como a rotação de culturas. O destaque deste painel foi o alerta a todos os viveiristas e produtores de café que muitas vezes desconhecem a importância destes agentes causais como responsáveis pela queda da produtividade das lavouras.
No último painel, a visão do produtor de café André Cunha, da cidade de Ribeirão Corrente/SP, importante região produtora. André apresentou dados relevantes do mercado de café, além das principais dificuldades na prática vivenciadas pelos viveiristas.

No debate final e mesa de encerramento a Diretoria INPAS salientou que o evento atingiu as expectativas e resultados esperados, e propôs a continuidade da discussão sobre a necessidade de regulamentação da produção de café com qualidade, num próximo encontro com a presença de produtores, agentes governamentais e empresas fabricantes de insumos, fechando assim toda a cadeia da produção de café.

SOBRE A INPAS
Fundada em 2012 pelas empresas fabricantes de Fertilizantes Orgânicos, Organominerais, Biofertilizantes, Condicionadores de Solos e Substratos para Plantas, a INPAS atua na defesa dos insumos orgânicos de qualidade, garantindo a sustentabilidade da agropecuária brasileira, por meio da difusão e estímulo ao uso de insumos fabricados a partir de matérias primas recicláveis. Fomentando a atuação em políticas públicas voltadas ao setor, visa disponibilizar no mercado produtos e tecnologias condizentes com o desenvolvimento sustentável.
A INPAS agradece a participação de todos (as) e convida para acessar os arquivos das apresentações e fotos na íntegra através da página: www.inpas.org.br. Futuros eventos também serão divulgados ali!

Participe, seja nosso Associado!

/div